Skip to content

24/01/2019 Notícia

Tudo sobre amortecedores

Nos solavancos do caminho, garanta um amortecedor ponta firme!

Quem anda bastante de carro ou pega muita estrada sabe que, vez ou outra, vai ter de enfrentar buracos e caminhos poucos amistosos. Nesses momentos, o sistema de amortecedores devem entrar em ação para proteger seu veículo e garantir mais conforto para você.

Nós te ajudamos a entender como o sistema de amortecedor funciona, como preservá-lo e quando é hora de procurar a ajuda de uma oficina.

Geralmente um amortecedor conta com: dois cilindros (um externo e um interno), uma haste com pistão e uma válvula de retenção. É no cilindro interno, ou câmara de pressão, que estão a haste com pistão, responsável por comprimir o fluído hidráulico durantes as movimentações do veículo, e a válvula de retenção, para regular a passagem desse fluído entre as câmaras de pressão e reserva (o espaço entre os cilindros externo e interno).

De forma prática, funciona mais ou menos assim: numa lombada ou buraco, o amortecedor se encolhe com a subida da roda, aproximando o pistão da válvula de retenção e aumentando a pressão interior do cilindro. Com a passagem limitada do fluido hidráulico da área interna para a externa, por entre as aberturas da válvula de retenção, o amortecedor consegue manter a estabilidade da roda, sem deslocamentos brutos. Na sequência do movimento, o amortecedor volta a esticar, o pistão sobe novamente e puxa o óleo que estava na parte externa para a parte interna do veículo, regulando novamente a roda.

Agora que você já tem uma ideia de como esse sistema funciona, vamos aos cuidados que você deve manter. Primeiro, lembre-se de manter o veículo sempre alinhado e balanceado, isso ajuda a evitar o desgaste das rodas e, consequentemente, dos amortecedores; Em seguida, tente sempre desviar de buracos desnecessários ou estradas de terra, a poeira e os cascalhos também pode prejudicar o desempenho do sistema; Por fim, lembre-se sempre de checar o amortecedor durante as revisões de rotina. Uma revisão a cada 40 mil km é uma boa pedida, mas isso também vai depender do tipo de percurso que você anda enfrentando.

Além disso, se o carro estiver trepidando muito na pista, as curvas e freadas estiverem menos estáveis ou você perceber um ruído toda vez que a suspensão é exigida, passe na oficina para uma revisão.

E se quiser saber mais sobre mecânica e óleos lubrificantes, continue lendo as matérias em nosso blog!