Skip to content

26/02/2020 Notícia

Óleo sintético, semissintético ou mineral? Diferenças e qual é melhor

Óleo Sintético ou Semissintético

Os lubrificantes têm várias funções  sendo as principais delas proteger o motor, evitar o contato entre os metais e refrigerar. Hoje, vamos entender qual a diferença entre os óleos sintéticos,   semissintéticos e o mineral.

Óleo mineral x sintético x semissintético

Para obter o óleo mineral é preciso fazer um processo de refino por solvente que envolve a separação de componentes do petróleo, trata-se de um processo mais simples de obtenção do lubrifcante em sua forma semi-acabada, que é chamada comercialmente de ÓLEO BÁSICO,podendo este pertencer ao grupo I ou Grupo II. Curiosidade: Óleos minerais que se enquadram no grupo II, são óleos de melhor qualidade quando comparado ao moneral grupo I, devido sua melhor estabilidade térmica e menor teor de enxofre. A TOTAL, atualmmente só usa óleos minrais do grupo II para sua linha de lubrificantes automotiva. Já  os óleos sintéticos, são óleos que passam por um processo de obtenção de óleo básico muito mais complexos, como por exemplo o hidrocraqueamento severo e sínteses químicas. Por se tratar de métodos que usam reações químicas complexas e resultar em óleos báscios com características bem superiores aos óleos minerais. Óleos básicos obtidos por esses processos, ficaram classificados como sintéticos, que estão divididos entre os grupos III, IV e V. Cada um com suas propriedades específicas.

Os óleos semissintéticos já são uma mistura de óleos básicos de origem mineral e sintéticos, podendo ser de qualquer grupo I ou II (minerais), com grupos III, IV ou V (sintéticos), portanto que, nesta concentração de óleos básicos sintéticos, contenha um teor igual ou superior à 10%, conforme resolução da ANP. Estes “lubrificantes”, foram criados objetivando um melhor custo benefício para o mercado.

O 5W-40 da Total

Quando um óleo básico (semi-acabado), é obtido, seja ele mineral ou sintético. Para fins de comercialização, registro e etc. Ele precisa agora passar para a reta final, que é o processo de mistura com aditivos específicos, conforme regulamentação vigente da ANP (Agência Nacional do Petróleo). Desta forma, a TOTAL recebe os óleos básicos em sua fábrica  e começa o processo de industrialização dos produtos, que é a mistura de óleo básico mais aditivos, de acordo com a demanda do mercado e requerimentos técnicos dos dos fabricantes.

Um dos produtos mais bem comercializados da TOTAL é o 5W-40, lubrificante de base síntética, recomendado para marcas Alemãs e detentora das principais normas de montadoras do mercado, como exemplo:

  • VW 502.00 / VW 505.00 VW e  508.88 / VW 509.99, ACEA A3/B4, API SN

Confira no catálogo da TOTAL todos os nossos lubrificantes da linha automotiva, tanto para aplicação em motores quanto para transmissões.

 

É o Rafa!

Rafael Carvalho
Técnico Total Brasil

  • Técnico em automobilística
  • Engenheiro Mecânico
  • Pós Graduado em motores de combustão Interna