Skip to content

17/05/2018 Notícia

MITOS E VERDADES SOBRE A TROCA DE ÓLEO

Total

Quando falamos sobre a troca de óleo dos veículos, notamos que sempre surgem diversas dúvidas, como "Quando devo trocar o óleo? E o filtro? Qual o óleo ideal para o meu carro?". Para solucionar essas e outras dúvidas, preparamos uma lista para te ajudar a entender mais sobre 10 mitos e verdades mais populares sobre o assunto. Confira:

1: O óleo deve ser trocado a cada 5.000km percorridos.

MITO! O correto é verificar as indicações do fabricante para o modelo específico do seu veículo, bem como a idade do carro e seu tipo de uso. No geral, a troca é indicada a cada 10.000km percorridos, mas isso pode variar. Vá à um de nossos ROCs e avalie a necessidade da troca de óleo, com um de nossos profissionais especializados.

2: O óleo lubrificante recomendado pelo fabricante do veículo é a melhor opção.

VERDADE! Sempre deve ser seguida a recomendação do fabricante do veículo, com relação à viscosidade e API/ACEA do produto. A viscosidade do lubrificante pode ser identificada na embalagem do produto e normalmente aparece da seguinte forma: 40, 50, 5W30, 10W40, 20W50, etc.

3: Toda vez que trocar o óleo deve-se trocar o filtro.

MITO! Indica-se que a troca de filtro seja intercalada com as trocas de óleo. Dessa forma, a troca deve ser feita a cada duas trocas de óleo.

4: Os óleos lubrificantes homologados já possuem os aditivos que o motor necessita.

VERDADE! Os óleos lubrificantes homologados possuem em sua composição os aditivos ideais e necessários para o melhor desempenho do seu carro.

5: Não existe diferença entre os óleos lubrificantes para carro e moto.

MITO! Mesmo sendo semelhantes, os lubrificantes para carros e motos possuem especificações únicas, como a aditivação. Os lubrificantes específicos para motos possuem uma aditivação diferenciada. Dessa forma, a utilização de óleos de carros em motos, e vice-versa, pode ocasionar problemas.

6: Existem diferenças entre o óleo mineral, sintético ou semissintético.

VERDADE! Os tipos de óleo possuem diversas diferenças e contam com uma formulação própria para tipos específicos de veículos. Dessa forma, é importante utilizar sempre o tipo próprio para seu veículo que irá manter a performance ideal.

7: Quando utilizamos um óleo de qualidade, ele nunca fica velho e pode ser utilizado por muitos anos.

MITO! A coloração preta do óleo lubrificante mostra que ele está cumprindo sua função corretamente, já que este fica preto devido à sua atuação na limpeza no motor.

8: As indústrias fabricantes de óleos lubrificantes devem obedecer a regulamentações, que visam garantir a qualidade e, sobretudo, a pouca agressividade dos produtos ao meio ambiente.

VERDADE! Toda empresa fabricante de lubrificante deve seguir as regulamentações na ANP (Agência Nacional de Petróleo), que regulamenta a produção, qualidade, níveis de desempenho, óleos básicos e demais legislações referentes ao segmento. 

9: Posso utilizar qualquer tipo de lubrificante em carros antigos.

MITO! Carros antigos, que estejam com a manutenção em dia, devem utilizar o mesmo lubrificante que foi recomendado no manual do veículo.

10: O motor deve estar frio na hora de verificar o nível e quente na hora de trocar o óleo. 

VERDADE! Quando o motor do carro está quente (ligado há 15 minutos), o óleo fica mais fino e escorre com facilidade. Já o nível deve ser verificado com o veículo frio (desligado), pois, caso se mantenha quente, o óleo desce e não é possível visualizar a real situação do motor.

Esperamos ter esclarecido muitas dúvidas sobre o assunto. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre a troca de óleo, procure o ROC mais próximo e conte com nossos profissionais qualificados e todas as linhas de produtos da TOTAL!