Skip to content

26/06/2018 Notícia

FUNCIONAMENTO DE UM MOTOR A DIESEL

Total

O motor a diesel é uma máquina que transforma energia térmica em mecânica. Essa energia é obtida a partir da combustão diesel dentro do cilindro do motor que, por sua vez é similar ao ciclo Otto, tendo o mesmo princípio de admissão, compressão, combustão e descarga. Contudo, o motor a diesel utiliza uma compressão mais elevada, inflamando o combustível em vez de usar a vela de ignição.

Seu funcionamento começa com a ignição do motor. Devido à compressão do ar, a temperatura na câmara se eleva, ocorrendo a combustão de tal modo que atinja o ponto de auto-inflamação do combustível. O diesel quando introduzido na câmara por meio de um injetor, entra em contato com o ar aquecido sofrendo a combustão. Por fim, o acelerador regulará a quantidade de combustível fornecida pela bomba e, consequentemente, a potência que o motor irá gerar.

O papel do óleo lubrificante nos motores à Diesel

A API (American Petroleum Institute), traduzindo ao português, “Instituto de Petróleo Americano”, é uma organização que normaliza o desempenho dos óleos lubrificantes para motores de combustão interna.  Já que cada motor possui sua característica, a API separou a designação de desempenho para motores Ciclo Otto ( 4 tempos, veículos de passeio), dos motores Diesel (Alguns utilitários e veículos de Carga), vamos conhecer um pouco mais sobre isso?

Norma API “C” – Motores à Diesel

Para diferenciarmos os desempenhos dos óleos lubrificantes, a API fez o seguinte:

Para motores movidos à gasolina ou outro combustível que requeira indução por faísca para combustão, esses óleos receberão a designação “S” de SPARK (ou seja faísca).

Para motores Diesel onde sua construção mecânica não precisa de dispositivos para induzir a combustão, como por exemplo, uma vela de ignição (que produz a tal “faísca”), a designação será “C”, de “compression”(ou seja, compressão”), isso para motores à Diesel classificado como HEAVY DUTY, ou seja, extra pesados, como veículos de cargas e etc., pois existe normas diferentes para motores Diesel chamado “Diesel leve ou Diesel Rápido”

Falando das normas mais recentes, introduzida após 2010, atualmente temos 3 tipos de níveis de desempenho de óleos lubrificantes, CH-4, CI-4, CJ-4, sendo a mesma uma escala progressiva, ou seja, conforme a segunda letra  após o “C” vai “aumentando”, o seu desempenho em termos de intervalo de troca de óleo, proteção ao motor, aditivos anti desgastes, limpeza e etc, vão aumentando significativamente.

A TOTAL Brasil possui todos esses níveis de desempenho de óleos lubrificantes que estão presentes na linha TOTAL RUBIA, em diversas viscosidades e também diferentes bases (mineral, semi e base sintética). Associado ao desempenho conforme a API, a Total desenvolveu uma linha exclusiva com baixo teor de impurezas chamado “Low SAPS” para um maior cuidado com seu motor e sistemas pós-tratamentos, além disso, uma linha “Fuel economy” que pode garantir uma economia de até 3% de combustível.

Nossos lubrificantes além de atenderem as exigências internacionais como a API e ACEA, também é homologada pelas maiores empresas de motores Diesel do mundo. A Total sempre garantindo a máxima eficiência

Quer conhecer mais da linha RUBIA da Total? Acesse.

Linha para motores Diesel leve/Diesel rápido

A Total fornece uma linha completa para todos os veículos do mercado, além dos óleos lubrificantes para motores Diesel da linha pesada “Heavy Duty”, da linha TOTAL RUBIA. Temos também para os veículos utilitários e Pick-ups, presente na nossa linha TOTAL QUARTZ INEO, TOTAL QUARTZ e ELF Evolution, todos com o mais elevados níveis de desempenho e homologações das maiores montadoras do mundo. Vamos conhecer mais? Acesse.